Foi assim que aconteceu…

Foi assim que aconteceu…

Tá, fazia muito tempo que eu pensava em como fazer o pedido. Quebrava a cabeça para ser algo romântico, mas principalmente inesperado. Pensei em fazer música (que ela descobriu e ainda ficou brava por eu tentar desesperadamente esconder), pensei em fazer um vídeo(mas como eu sou muito idiota, acabaria ficando engraçado e não romântico), pensei em fazer uma declaração com carro de som(MENTIRAAA!!!), pensei de tudo, já que os queridos companheiros de profissão, os noivos, estavam se superando cada vez mais. Foi por isso, pessoal que ficava embasbacado de o cara aqui ainda não ter pedido a namorada em casamento, que eu ainda não tinha feito o pedido. E o difícil era ver que o tempo estava ficando bem curto…

Bom, vamos ao pedido.

No dia 24/11/12, fomos ao show do Alan Jackson(cantor country americano famosão, pra quem pensou “Quem???”). Ele é um dos caras que eu ouço há muito tempo e gosto muito das músicas dele. A Ju também conhece e, por sorte minha, adora as músicas dele também.

Antes do show, quando compramos os ingressos, imaginei que poderia ser esse o momento que eu esperava. Daí pensei: – Bora tentar fazer ela nem perceber nada – o que era praticamente impossível de se fazer, conhecendo o histórico das tentativas românticas de um noivo meio atrapalhado( esses serão meus próximos posts.)

Chegou o dia. E, até aquele momento, ela não tinha percebido. Peguei uma das alianças que a mãe dela nos deu para fazermos as nossas e coloquei no bolso. Essa seria a aliança de noivado.

Chegamos ao show. E não é que estava lotado? Achei que só eu conhecia, droga! hahahah Mas por sorte nossa, um pouco antes do show começar as pessoas desceram e entraram na arena, para ficar mais perto do palco.

Bem, quando “esvaziou”, comecei a tentar planejar como faria, o que eu falaria, como falaria, qual frase era melhor, qual momento… só não contava que ficaria tão nervoso.

Naquele momento senti tudo o que eu senti no dia do nosso primeiro beijo. Parecia que eu estava tentando pedi-la em namoro, parecia que eu não a conhecia, parecia que o coração ia estourar, meu peito explodir, minha cabeça a mil, e eu tremendo. (Sim, tremendo!) Esperei o momento da música romântica, e ali, eu sabia o que tinha que fazer. Mas eu não via mais nada. Enfie a mão no bolso em que estava a aliança e… Não posso ser romântico sem usar meu lado idiota. Lembram do Frodo quando fica tentado a usar o anel e o momento do filme fica tenso com a música e tudo mais? E ele vai pondo a mão no bolso devagarzinho, como se ninguém visse, pra pegar o Precioso? Então, imaginem o Felipe. Com um agravante, a mão não entrava direito no bolso… Tensão no ar, a música tocava sem eu ouvir nada, mas de repente, o Precio… digo, a aliança sai do bolso, e daí vem o medo dela cair… Sim, era uma daquelas arquibancadas de andaime, em que você olha pra baixo e vê que está a uns 15 metros do chão… Voltando! O coração a mil, e de repente vem a coragem. Vem o amor incondicional e a certeza maior que qualquer coisa, de que o amor da minha vida estava ali do meu lado, cantando as músicas que eu sempre sonhei em encontrar alguém que cantasse comigo.

Eu a abraço. Ela me abraça também sem perceber a real intenção, e digo:

– Sei que devia ter feito isso há muito tempo… Amor da minha vida, quer casar comigo?

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Foi assim que aconteceu…

  1. Mônica disse:

    que gracinhaa!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s